A National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), a agência 
do Poder Executivo do governo dos EUA que faz testes em veículos (equivalente ao nosso Latin NCAP), realizou testes de colisão em um dos automóveis mais badalados e esperados dos últimos anos, o Tesla Model 3.

Claro que não podemos esquecer dos consecutivos problemas com relação a esse carro, como a enorme fila de espera, os atrasos na produção e também na distribuição. Não há dúvidas que isso tudo acaba deixando o consumidor desconfiado e está longe de ser o ideal. Porém os resultados alcançados nos crash tests da NHTSA deverão deixar Elon Musk bastante satisfeito!

Da mesma forma que já aconteceu com o Model S e com o Model X, o Tesla Model 3 alcançou de forma global nota máxima, ou seja, 5 estrelas. Além disso, obteve a proeza de conseguir igualmente nota máxima em todas as categorias testadas, algo bem raro na indústria automotiva.

Modelos da Tesla entre os automóveis mais seguros!

Os Teslas continuam a ser um dos veículos mais seguros à venda no mercado mundial. Apesar dos mediáticos acidentes, cuja razão na grande maioria das vezes é o excesso de confiança colocado nas capacidades do Autopilot (um sistema de condução autônoma), a competência do automóvel em proteger os ocupantes em casos de acidentes não pode ser contestada.

Uma das vantagens de terem sido concebidos originalmente já como carros elétricos foi o fato de ter sido possível liberar a frente do veículo, facilitando assim a criação de uma zona de deformação mais eficaz na absorção da energia em caso de colisão. As pesadas baterias, colocadas no chão do veículo, contribuem igualmente para reduzir as probabilidades de capotamento, mesmo quando se trata do SUV Model X.