Depois do funcionário da Lotus conhecido como Dany Bahar ter sido demitido, acabou se mudando para a Itália e fundando a Ares Design, uma carrozzeria que propôs alguns dos projetos independentes mais interessantes de 2018.

Primeiro eles surgiram com a ideia de fazer uma versão moderna da Ferrari 412 baseada na GTC4Lusso. Depois, anunciaram uma perua para o Tesla Model S e, mais recentemente, transformaram em realidade a releitura do De Tomaso Pantera baseado no Lamborghini Huracán. Agora nasce um projeto não menos ambicioso: recriar o clássico Ferrari 250 GTO com tecnologia e potência modernas!

Como é habitual nos trabalhos de ‘coachbuilding’ dessa pequena empresa de Modena, na Itália, não se trata de uma simples réplica, mas de uma reinterpretação moderna das linhas do esportivo clássico sobre um chassi atual.

As especificações não foram reveladas por enquanto, mas é evidente que o futuro modelo conservará amplamente a abordagem técnica do veículo doador, que segundo a Ares será o atual Ferrari 812 Superfast de 800 cavalos. De modo que podemos esperar que o desenho resultante manterá as dimensões e as proporções do modelo atual e não do esportivo clássico, já que este último é consideravelmente menor em todas as suas medidas

Segundo o CEO da empresa italiana, Dany Bahar, em palavras a jornalistas da Robb Report, o novo modelo “será uma reinterpretação do clássico e não uma cópia”. Mas a verdade é que a Ferrari não gosta muito que terceiros utilizem seus elementos de design e qualquer coisa relacionada com sua marca. Não se sabe se Bahar ainda conserva amizades em Maranello, onde esteve trabalhando por alguns anos antes de ir para a Lotus.

O novo modelo será fabricado em formato de edição limitada, da qual serão montados somente 10 exemplares, cada um deles a um preço de 1 milhão de euros. Entende-se que esse preço não inclui o veículo doador, que pode ser tanto o mais recente Ferrari 812 Superfast, como seus antecessores, os Ferrari F12 e Ferrari F12 tdf.  A potência, claro, varia de acordo com o carro usado como base: se for a f12berlinetta estamos falando de 740 cv; se for a atual 812 Superfast, serão 800 cv.

Sobre o projeto, Bahar disse à revista Robb Report, que revelou estes esboços, que o projeto ainda está em desenvolvimento, mas que as proporções serão exatamente como vemos nos desenhos. Ele também disse que pode colocar os primeiros carros nas ruas em 12 meses, e que sabe que irá dividir opiniões, por isso irá ouvir as críticas. “Algumas pessoas podem achar que carros não precisam ser refeitos”, disse.  E também que para recriar um carro como a 250 GTO é preciso ter “boa mão e colhões”, porque absolutamente tudo será criticado. Mesmo assim, ele acha que o esboço inicial está perfeito.