Depois da confirmação da vinda do modelo para o Brasil em novembro do ano passado, o Porsche 911 Carrera T apareceu pela primeira vez hoje em um showroom da Porsche no Brasil! E foi muito bem acompanhado, ao lado da versão histórica do esportivo: o 911 T de 1968.

A Porsche prometeu que iria lançar mais versões voltadas a puristas para atender a demanda reprimida e também para combater os especuladores de versões limitadas e especiais. O primeiro passo foi o lançamento do 911 GT3 Touring, que adota um visual mais discreto que sua variação original com um grande aerofólio e é praticamente uma reedição do 911 R, com motor aspirado e câmbio manual.

A outra versão que foi lançada especialmente para esses clientes é o Porsche 911 T (a letra se refere à “Touring”), o mesmo nome da versão de entrada do 911 lançada em 1968. A ideia é praticamente a mesma: trata-se de uma versão simplificada do 911 R e baseada no 911 Carrera!

O motor é o 3.0 Biturbo de 370 cv e 45,8 kgfm, disponível entre 1750 e 5.000 rpm, que é combinado com o câmbio manual de seis marchas e pode levá-lo aos 100 km/h em 4,5 segundos e tem como velocidade máxima os 293 km/h. O câmbio PDK pode ser comprado como opcional (Isso mesmo! O PDK é o opcional, e não o inverso), e cumpre a aceleração em 4,2 segundos, mas tira 3km/h da velocidade máxima. Não parece uma troca muito empolgante para o tipo de público que realmente procura esse modelo…

Na geração atual, o preço inicial do 911 Carrera T no Brasil é R$ 519.000,00 (unidades com câmbio manual de 6 marchas). O câmbio PDK acrescenta ao preço-base a quantia de R$ 22.830,00.

Em comparação com o Carrera normal, o T possui equipamentos como chassi esportivo PASM rebaixado em 20 mm, pacote Sport Chrono mais leve com sistema de escape esportivo integrado, bloqueio mecânico do diferencial e eixo traseiro direcional. A letra “T” vem de “Touring” e foi usada pela Porsche entre 1968 e 1973 para distinguir a versão de entrada do 911.

Para reduzir peso, o 911 Carrera T tem vidros mais leves na vigia traseira e nas janelas laterais, alças internas de abertura das portas no lugar de maçanetas e diminuição de material fonoabsorvente. Os assentos traseiros foram eliminados (estão disponíveis como opcionais) e pode-se pedir o carro sem o PCM (Porsche Communication Management, gerenciamento de comunicação). Nessa configuração, o Carrera T pesa 1.425 kg, ou 20 kg a menos que o Carrera.

Por fora, o 911 Carrera T se diferencia por itens como um spoiler dianteiro diferente, espelhos retrovisores Sport Design, rodas Carrera S de 20 polegadas na cor Cinza Titânio e logotipo “911 Carrera T” aplicado em uma discreta faixa nas portas. O hábito tem detalhes exclusivos como bancos com faixa central em tecido Sport-Tex, volante esportivo GT com seletor de modo de condução e pomo da alavanca de câmbio com diagrama de marchas em vermelho. Opcionalmente, pode-se pedir o pacote interior “T”, com cores contrastantes Racing Yellow, Guards Red ou Prata GT, que podem ser aplicadas nos cintos de segurança, alças das portas, faixa central dos bancos e logo “911” nos encostos de cabeça dos bancos.

Fotos: [Edison Carvalho]